27/11

Como ter um quiosque oficial para vender produtos da Copa do Mundo FIFA 2014 na pauta do 6° Papo de Negócio Sebrae 2014

Dival Schmidt

O bate-papo virtual acontece entre os dias 22 e 29 de novembro de 2013. Durante esses dias, os internautas poderão assistir aos vídeos dos convidados e enviar perguntas. As dúvidas mais votadas pelos internautas serão respondidas e divulgadas no site do evento. As perguntas podem ser feitas aqui.

Resumo do 4º dia (27/11)

No quarto dia do evento, Dival Schmidt, economista e coordenador do Programa Sebrae 2014, falou sobre o perfil das empresas que podem participar do projeto Quiosque Oficial da Copa do Mundo da FIFA 2014™. Três aspectos foram ressaltados. Segundo Schmidt, é desejável que a empresa que queira se candidatar como operadora licenciada de um quiosque oficial já possua experiência no centro comercial que espera atuar, lembrando que os quiosques serão operados preferencialmente em shopping centers.

É desejável também que a empresa tenha domicílio jurídico na cidade em que pretende operar o quiosque, ainda que esse não seja um aspecto de exclusão da empresa do processo de licenciamento. Por último, é importante que a empresa tenha experiência comercial de varejo.

De acordo com o coordenador do Programa Sebrae 2014, esses aspectos são importantes  devido ao tempo e ao início de operação dos quiosques. Como esses pontos de vendas trabalharão apenas com produtos oficiais, o período de operação se estenderá por, no máximo, sete meses. Schmidt ressaltou que o início dos trabalhos ocorrerá a partir de janeiro de 2014, quando, segundo ele, ocorrerá “a efervescência da demanda e do interesse do público no consumo de produtos oficiais”.

Dival Schmidt falou ainda do investimento necessário. “O investimento nessa operação, que tem características bastante interessantes de rentabilidade, gira em uma ordem de grandeza de R$ 100 mil a R$ 150 mil”, informou, acrescentando que o valor é para o conjunto de itens necessários para viabilização do negócio, incluindo contratação do espaço, aquisição do mobiliário e de estoque, por exemplo.

Para se candidatar, a empresa também pode contar com o apoio do Sebrae nos estados. Segundo Schmidt, existe um acordo de cooperação com a Globo Marcas e a Preffer Marketing e Comunicação para que as empresas recebam o apoio do Sebrae no momento de se candidatar e passar pela avalição de viabilidade de implantação do quiosque.

O coordenador do Programa Sebrae 2014 finaliza lembrando as vantagens do negócio, que, segundo ele, é “comercialmente mais leve, mais viável”. Schmidt destacou o grande fluxo de pessoas que transitam nos centros comerciais – locais onde devem ser instalados os quiosques – e a tendência de consumo estimulada pela Copa do Mundo FIFA 2014 como aspectos favoráveis ao sucesso do empreendimento.

Anúncios