25/10

Como Vender seu Produto na Copa na pauta do 5° Papo de Negócio Sebrae 2014

Convivas

Bárbara Wagner

Denise Trevellin Forini

1o. Dia do Papo de Negócio Sebrae 2014 (25/10)

No primeiro dia da 5ª edição do Papo de Negócio Sebrae 2014, os convidados chamaram a atenção para os assuntos que serão debatidos durante o evento, que tem como tema central “Como Vender seu Produto na Copa do Mundo FIFA 2014”.

Você pode participar mandando sua pergunta para nossos convidados ou votando nas perguntas do seu interesse. Para mandar sua pergunta, clique aqui.

Bárbara Wagner

A empresária e consultora do Sebrae, Bárbara Wagner, iniciou sua fala apresentando o que foi a “Loja Mosaico Brasil” como canal de comercialização para os pequenos negócios e artesãos  nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014.

A loja foi localizada no aeroporto de Brasília como uma central de comercialização colaborativa, ou seja, como um canal de distribuição para 91 empresas. O objetivo da loja era ser uma experiência piloto para verificar a viabilidade e a aceitação desse tipo de lógica, tanto pelo público, os passageiros que passam pelo aeroporto, quanto pelos próprios fornecedores.

A loja ficou aberta por 3 meses, de 13 de junho, no início da Copa das Confederações FIFA 2013, até 12 de setembro.

O aeroporto foi escolhido por duas principais razões. Pelo grande fluxo de turista, que é bastante grande em tempos normais e muito mais durante eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo. Além disso, os aeroportos são locais privilegiados, onde os produtos lá expostos são vistos por milhares de pessoas, tanto do Brasil quanto do mundo.

Segundo Bárbara, o aeroporto é também um espaço bastante complexo. Não é um local onde as pessoas, como em um shopping, vão comprar.  A compra é um objetivo secundário, quando muito a pessoa pensa em comprar um presente para seus amigos e familiares.

A consultora explicou que a loja foi chamada Mosaico Brasil porque seu objetivo era apresentar produtos que tivessem características de brasilidade de diversas regiões do Brasil e que também tivesse produtos alusivos à Copa,  do tipo camisetas, bonés verde e amarelo, valorizando as características brasileiras.

Bárbara passou ainda alguns números sobre a loja. O tamanho foi de 42 m2, foram 91 empresas e fornecedores beneficiados dos 12 estados-sede da Copa. A quantidade de produtos comercializados, não tem termos de quantidade mas de variedade, foram 549 itens diferentes.

Os segmentos dos produtos foram: acessórios (colares, pulseiras, brincos), no agronegócio (alimentos e bebidas em geral), amenidades e higiene pessoal (sabonetes da Amazônica, aromas do Cerrado, aromatizantes e cremes em geral), artesanato de vários estados (arte popular, bolsas do Rio Grande do Sul com preços acessíveis) e vestuários (desde que tivesse algum aspecto de brasilidade ou fossem alusivos à Copa, como camisetas, bonés, aventais).

Quanto aos benefícios para os fornecedores, Bárbara comentou que a loja se tornou mais um canal de vendas. Muitos deles antes nunca haviam vendido para uma loja, vendiam apenas em feiras locais. Para outros que já vendiam em lojas, era restritos aos seus estados. Outra questão importante foi abrir para essas empresas a possibilidade de vender em outros aeroportos.

E os benefícios para os consumidores é que a loja era diferenciada, apresentava produtos diferenciados e possibilitava uma maior gama de variedade de produtos para que esses consumidores, esses passageiros podessem ter uma opção mais variada de presentes e produtos realmente brasileiros.

Bárbara comentou que os resultados da loja foram muito positivos na visão do consumidor. “Tanto é que quando começamos a anunciar que a loja estava para encerrar houve um certo lamento dos consumidores em saber quando a loja abriria novamente, onde eles encontrariam esses produtos e por que a loja estava fechando. Percebeu-se que houve uma ótima aceitação do público, assim como dos fornecedores que tiveram excelentes resultados de venda”, ressaltou.

Bárbara fechou o vídeo avisando fará maior detalhamento sobre os resultados das vendas nos próximos vídeos.

Denise Forini

No primeiro dia do evento, Denise Trevellin Forini, coordenadora da carteira de Artesanato do Sebrae Nacional e do projeto Brasil Original, se apresentou e contou o que é o Projeto Brasil Original. Trata-se de uma estratégia adotada pelo Sebrae para trabalhar com o artesanato brasileiro para a Copa do Mundo FIFA 2014. Até o momento, participam do projeto 19 unidades estaduais do Sebrae de todas as regiões do Brasil.

As lojas do Brasil Original são montadas na época dos grandes eventos esportivos e têm a duração de cerca de um mês. “O objetivo do Brasil Original é desenvolver o artesanato brasileiro por meio da inovação, da competitividade e do acesso a mercados”, explicou.

No ano passado, um projeto piloto foi desenvolvido em cinco cidades-sede da Copa das Confederações FIFA 2013. “Os showroons aconteceram no Rio de Janeiro, em Brasília, Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza. A maioria localizada em shopping centers, até porque o público-alvo do Brasil Original são as classes A e B”, contou.

Denise Forini relatou que, para o sucesso da experiência, houve investimento em divulgação de mídia, como vinhetas de rádio e televisão, anúncios de jornais, revistas e internet, propaganda em outdoors e em busdoors, além de panfletagem nos shoppings onde estavam localizadas as lojas do Brasil Original.

Segundo a coordenadora do projeto, a proposta para 2014, na época da Copa do Mundo FIFA 2014, é ampliar o projeto para oito cidades-sede: Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Natal, Manaus e Porto Alegre.

Adriano Capra e Cesco Miglionico

Neste início de evento, Cesco Miglionico, gerente Senior da Convivas Brasil, e Adriano Capra, gerente Senior da Convivas Brasil e responsável pelo programa de alimentação institucional da FIFA, se apresentaram como representantes da parceria Aramark-Convivas, empresas fornecedoras da FIFA para o programa de alimentação da Copa do Mundo de 2014. Eles convidaram os internautas para acompanhar o Papo de Negócio Sebrae 2014 e obter mais informações sobre as oportunidades de negócios que existem nessa área.

Converse com outros participantes do Papo de Negócio pelo twitter por meio da hashtag #papodenegociosebrae2014, pelo Facebook na página do Sebrae 2014 ou pelo Grupo no Facebook

 

Anúncios